Curiosa coincidência


O que Bette Davis e Susana Vieira têm em comum? O mais óbvio é que a resposta seja "ambas são atrizes". Grandes atrizes. Mas, além da profissão, elas têm em comum outro fato curioso. Bette (1908-1989) foi uma das maiores atrizes de Hollywood, todos sabem. Duas vezes ganhadora do Oscar, com um total de 10 indicações e quase uma centena de filmes. Ao longo de sua carreira, além do talento, ficou famosa também por ser pioneira na luta por melhores condições de trabalho para sua classe artística. Sua coragem e sinceridade produziam opiniões fortes e, muitas vezes, polêmicas. Temos aqui outra semelhança com Susana Vieira: frases polêmicas. No caso de Susana, muitas acabaram virando brincadeira na internet. E, sem dúvida, ela é reconhecida por protagonizar dezenas de novelas na Globo, há quatro décadas.


Mas uma peculiaridade em especial Bette e Susana têm em comum: ambas gravaram, aos 68 anos de idade, álbuns que ganharam repercussão por se revelarem grandes... embaraços. A tentativa de se aventurar no mundo da música não anula o talento dessas atrizes. Mas, nos dois casos, há quem ache que elas poderiam muito bem ter passado sem essa exposição, digamos, pouco frutífera.


No caso de Bette, Alistair Lawrence conta, em seu livro Abbey Road: The Best Studio in the World (Bloomsbury Publishing, 2012), como foi a execução da ideia:

Um dos álbuns mais incomuns gravados nos estúdios da Abbey Road na década de 1970 foi o da atriz hollywoodiana Bette Davis, seu único disco. (...) Lançado em 1976, Miss Bette Davis - intitulado Miss Bette Davis Sings! nos Estados Unidos - foi uma oportunidade para ela, então com 67 anos, gravar uma coletânea com canções que já havia cantado no cinema e no teatro, bem como diálogos famosos de seus filmes e algumas composições novas. Davis foi convidada a gravar o álbum pelo produtor Norman Newell e por Roger Webb, maestro responsável pelos arranjos musicais.
Como não era reconhecida como cantora pelo grande público, o álbum ficou conhecido por expor os limitados alcances vocais de Davis, apesar dos esforços de seus colaboradores, que deram o melhor de si para adequar o material à capacidade da atriz. Depois de lançado, o álbum foi posto de lado e permaneceu indisponível por vários anos, até ser relançado em 2003. Hoje em dia é considerado raridade e item de colecionador, visto como um erro retumbante porém divertido.



Com Susana Vieira, a gravação também partiu de um convite: do diretor e produtor artístico Samuel Patroti, idealizador do projeto "Brasil Encena". A proposta, como apresentada no próprio encarte do CD, era "apresentar atrizes renomadas da televisão aos holofotes do show business, cantando clássicos da música nacional e internacional, que compõem as trilhas sonoras de novelas, seriados e filmes." 



As músicas receberam novos arranjos e nova roupagem para dar mais destaque ao timbre e a interpretação de Susana. O CD foi lançado no final de 2010 e, na primeira metade de 2011, a atriz fez a divulgação, dando entrevistas para diversas revistas e sites e aparecendo em programas de televisão. O mais marcante de tudo, no entanto, foi sua performance improvisada de Per Amore. Susana cantou desastradamente ao vivo, no Domingão do Faustão, e virou piada na internet instantaneamente.

Bette Davis não foi tão longe com seu álbum, limitando-se apenas a autografá-lo durante seu lançamento. A verdade é que nenhuma das duas atrizes teve a menor pretensão de ser reconhecida como cantora. Ambas demonstraram espirituosidade ao aceitar os convites para gravar um disco. O que deve ter sido uma diversão descompromissada para elas tornou-se diversão obrigatória para seus fãs. 


Tanto o álbum de Bette quanto o de Susana foram lançados quando elas estavam com 68 anos de idade. Cada um dos discos contém 11 faixas, a maioria temas que marcaram suas respectivas carreias. Os álbuns tiveram tiragem pequena e, por isso mesmo, se tornaram itens disputadíssimos entre os fãs das atrizes.

Se os discos não fazem jus às bem-sucedidas carreiras dessas duas atrizes, com certeza valem pela curiosidade. São, sem dúvida, o registro de um momento de suas vidas em que tiveram a coragem de encarar um desafio e dar a mão à palmatória. Só mesmo duas atrizes como Bette Davis e Susana Vieira.


2 comentários:

  1. Haha. Muito bom!! Gostei do blog! !! :)

    ResponderExcluir
  2. Adorei o post! Me diverti lendo! Não conhecia essa faceta de Bette! Sem dúvida , mulheres corajosas!

    ResponderExcluir