Filmes da semana (TV Programa/Jornal do Brasil)

Nesta primeira parte das sinopses de filmes da TV Programa, selecionei algumas de David França Mendes, publicadas entre 1991 e 1992.


EXPRESSO PARA O INFERNO (Runaway train) de Andrei Konshalovski. Com Jon Voigt, Eric Roberts, Rebecca de Mornay. EUA, 1985. Duração: 112m.
Ação. Prisão não é um negócio legal, certo? Mas solitária em prisão de segurança máxima no Alaska é demais. Dois presos nessas circunstâncias conseguem escapar e se metem, clandestinos, num trem de carga. Trem fora de controle é outra coisa chata, mas esse está sem maquinista (teve um enfarte) descendo as montanhas geladas a mais de 150 Km/h. A única esperança dos fugitivos é bancar os surfistas ferroviários e chegar à locomotiva antes de se espatifarem.

9 ½ SEMANAS DE AMOR (9 ½ Weeks) de Adrian Lyne. Com Mickey Rourke, Kim Basinger, Margaret Whitton. EUA, 1986. Duração: 113 min.
Sexo também é consumo. Kim Basinger é seduzida por Mickey Rourke. Sua paixão é furiosa, não conhece limites. Ele é chegado a umas fantasias sádicas, às quais submete a parceira. Ela não consegue resistir, mas acaba chegando o momento em que o instinto de sobrevivência fala mais alto. É isso que o filme se propõe a ser. A verdade é mais branda. Suas “perversões” não vão muito além da geladeira e da cabra-cega e quase todas poderiam ilustrar um comercial de TV um pouco mais ousado. Em todo caso, o filme é bonitinho (a Kim Basinger é um pouco mais que isso) e o casal compõe bem na tela.

A COISA (The Stuff) de Larry Cohen. Com Michael Moriarty, Andrea Marcovicci, Paul Sorvino. EUA, 1986. Diração: 93m.
Comédia. Estranha gosma branca e doce – igualzinha a marshmallow – começa a brotar da terra. Logo ela começa a ser comercializada como guloseima. A susbtância, apesar da aparência inofensiva, transforma o caráter de seus consumidores, transformando-os em pessoas sem paixões. A inspiração clara é o clássico Vampiros de almas. É boa a ideia, a realização traz a marca do melhor cinema picareta – efeitos especiais canhestros, atores limitados e careteiros, clichês aos montes – mas o filme decepciona. Em todo caso, tem fanáticos admiradores.

UM ÁLIBI PERFEITO DEMAIS (Sette volte sette) de Michelle Lupp. Com Gastone Moschin, Lionel Stander, Gordon Mitchell. Itália, 1968. Duração: 109m.
Caixinha de surpresas. Vai haver final da Copa do Mundo na Inglaterra e um grupo de presidiários arma um plano perfeito: fugir durante o jogo, fazer um grande roubo e voltar antes do fim da partida. O que poderia dar errado? Nunca se sabe.

O ALTO PREÇO DA PAIXÃO (The high price of passion) de Larry Elikan. Com Richard Crenna, Karen Young, Sean McCann. Canadá, 1986. Duração: 100m.
Drama. Produção televisiva sobre um professor que se envolve com uma prostituta. Sua paixão pela profissional do sexo vai levá-lo à decadência. Segue-se final trágico. Duração: 100m.

O TESOURO DO FUNDO DO MAR (The deep). Direção: Peter Yates. Com Robert Shaw, Jacqueline Bisset, Nick Nolte. EUA, 1977.
Suspense úmido. Adaptação de best-seller do mesmo autor de Tubarão lançada nos cinemas como O fundo do mar. Casal em lua-de-mel corre risco de vida ao se interpor entre um bando de contrabandistas e um tesouro submerso. Alguma ação bem filmada e Jacqueline Bisset. Duração: 2h.

A BATALHA DO PLANETA DOS MACACOS (Battle for the planet of the apes). Direção: J. Lee Thompson. Com Roddy McDowell. EUA, 1973.
Macacada reciclada. Quinta e última diluição do original O planeta dos macacos. Macaco falante lidera os demais primatas contra os humanos. Duração: 1h32m.

DESEJO DE MATAR 4 - OPERAÇÃO CRACKDOWN (Death wish 4 - The crackdown). Direção: J. Lee Thompson. Com Charles Bronson. EUA, 1988.
Picuinha. O homem não tem sossego. Enfastiado de justiçar bandidos, Bronson muda de cidade e se casa com uma jornalista. Mas a filha da namorada morre de overdose, o que reacende o Desejo de matar, desta vez voltado contra os crack dealers. Duração: 1h39m.

LADRÃO: QUESTÃO DE OCASIÃO (How to beat the high cost of living). Direção: Robert Scheerer. Com Susan Saint James, Jessica Lange. EUA, 1980.
Tá ruim pra todo mundo. Três jovens fúteis não suportam o fato de que estão perdendo poder aquisitivo e decidem roubar um bolo de dinheiro num shopping center. Duração: 1h44m.

IMPACTO FULMINANTE (Sudden impact). Direção: Clint Eastwood. Com Clint Eastwood. EUA, 1983.
Polícia e bandido. Um dos vários filmes da série Dirty Harry, com Eastwood resolvendo casos na base do tapa sem levar muito em consideração direitos civis e outras formalidades. Duração: 1h57m.

POR QUE EU? (Why me?). Direção: Fielder Cook. Com Glynnis O'Connor. EUA, 1983.
Dramalhão. Enfermeira da força aérea tem o rosto deformado e o casamento destruído após acidente. Duração: 1h34m.

GENTE PERFEITA (Perfect people). Direção: Bruce Seth Green. Com Lauren Hutton.
Amor e malhação. Casados há vinte anos, Ken e Barbara tentam escapar da monotonia do casamento à base de aeróbica e fisicultura. Sinal dos tempos: antigamente o usual seria a troca de casais ou compras em sex-shops. Duração: 1h34m.

OS COWBOYS (The cowboys). Direção: Mark Rydell. Com John Wayne, Roscoe Lee Browne, Bruce Dern. EUA, 1971.
Estatuto do menor. Deixado na mão por seus cowboys, que trocaram o trato dos bovinos pela frebre do ouro, criador recruta onze meninos, que trata com dureza, para levar seu gado ao mercado. Duração: 2h08m.

TRÊS CARTAS DE AMOR (Letters from three lovers). Direção: John Erman. Com June Allyson. EUA, 1973.
Drama postal. As vidas e os amores de um grupo de pessoas sofrendo a influência de atrasos na entrega de cartas. Duração: 1h13m.

UMA NOITE ALUCINANTE PARTE 1 (The evil dead). Direção: Sam Raimi. Com Bruce Campbell. EUA, 1983.
Horror. Alguns dos piores atores do mundo numa produção paupérrima sob a direção inspirada de um inovador do gênero, Sam Raimi. Feito com ajuda de amigos, Evil dead fez sucesso contando, com muita gosma, efeitos especiais picaretas e requintados movimentos de câmera, a história de um grupo de jovens acossado por uma força maligna. A cena da moça estuprada por raízes de árvores é obra de mestre. Duração: 1h25m.

JOGA A MAMÃE DO TREM (Throw momma from the train). Direção: Danny de Vito. Com Danny de Vito, Billy Cristal, Anne Ramsey. EUA, 1987.
Matricídio. Versão cômica de Pacto sinistro, de Hitchcock. Um homem odeia sua esposa, outro tem problemas com a mãe. Este propõe um intercâmbio de assassinatos inspirado na trama do filme de Hitchcock, que os dois admiram. Tem Billy Cristal, o chato da noite do Oscar. Duração: 1h28m.

STALLONE COBRA (Stallone Cobra). Direção: George Pan Cosmatos. Com Sylvester Stallone, Brigitte Nielsen. EUA, 1986.
Pancadaria. Stallone é um tira que se arvora de grupo-de-extermínio-de-um-homem-só. Um dos seus filmes mais boçais. Duração: 1h27m.

MORTE NA AUTO-ESTRADA (Death car on the freeway). Direção: Hal Needham. Com George Hamilton. EUA, 1981.
Psicose rodoviária. Celerado motorista de furgão mata mulheres motoristas na auto-estrada. Feito para a TV. Duração: 1h30m.

A ABOMINÁVEL CRIATURA (The unnamable). Direção: Jean-Paul Ouelette. Com Charles King. Canadá, 1988.
São Tomé. Estudantes céticos decidem conferir as lendas sobre uma casa mal-assombrada onde, dizem, um homem foi mutilado e morto por horrível criatura nascida de sua própria mulher. Duração: 1h27m.

A MÃO (The hand). Direção: Oliver Stone. Com Michael Caine. EUA, 1981.
Horror. Mão decepada e perdida de cartunista acidentado sai matando gente. Ridículo. Oliver Stone é ruim e não é de hoje. Duração: 1h44m.

Um comentário:

  1. Ô Dani, cadê aquele que o cara mete o pau no Michale Caine?! É meu preferido!

    ResponderExcluir