Meryl Streep: 3 vezes 'M' de megera


'Megera' no bom sentido, claro! Porque falar da versatilidade e do talento de Mery Streep é chover no molhado. Todos estão cansados de saber que ela é, sem dúvida, uma das maiores atrizes vivas (na minha opinião, a melhor) do nosso tempo. Seja em dramas pesados, comédias românticas ou humor negro rasgado, ela rouba a cena em todos os seus filmes. Não importa o tamanho do papel. Meryl cresce na tela.

Sempre discreta e simpática na vida real, não é dada a estrelismos nem afetações. Faz questão de ser tratada feito "gente como a gente", o que só a deixa ainda mais charmosa em meio a tantas celebridades efêmeras à caça de fama instantânea.

Mas não vou falar dos Oscars que Meryl levou por suas interpretações, nem dos maiores filmes de sua carreira. Preferi fazer um Top 3 com as megeras IRRESISTÍVEIS vividas por Meryl. Coincidentemente, todas as três com a mesma inicial da atriz: M.

1) Ela é o Diabo (She-Devil, 1989)
Mary Fisher

2) A Morte Lhe Cai Bem (Death Becomes Her, 1992)
Madeline Ashton

3) O Diabo Veste Prada (The Devil Wears Prada, 2006)
Miranda Priestly


Mary Fisher


A glamurosa escritora de romances Mary Fisher é a mulher que tem tudo: beleza, fama, dinheiro e uma mansão cinematográfica à beira mar. Mas como se não bastasse, ainda roubou o marido de Ruth, dona de casa feiosa e gorducha, mas dedicada à família. 


"Meus livros refletem minha própria experiência do ato do amor como algo sagrado e belo". (Mary Fisher)



Madeline Ashton



Madeline Ashton pode ser uma estrela em declínio, mas sua personalidade pode fazê-la levantar o mais alto dos voos. A atriz de obscuros filmes e peças quer tudo que não pode ter, principalmente os homens. Ela usa todo o charme que tem e eles se deslumbram. Mas o doce pássaro da juventude já voa para longe de Madeline.


"Maquiagem é INÚTIL! Não resolve mais! Você está me escutando? Você por acaso se importa? Você fica aí com essa sua pele de 22 anos de idade e seios duros feito rochas e ri de mim!" (Madeline Ashton)



Miranda Priestly


A famosa editora-chefe da maior revista de moda do mundo não tem tempo e nem disposição para ser contrariada. Sua opinião é a única que conta e que têm uma influência em escala global. Se seu voo é cancelado, por exemplo, ela leva para o lado pessoal e atribui isso a "algum problema absurdo com o clima". Também é conhecida como "a dama de ferro" da moda.


"Qual o motivo do meu café não estar aqui? Ela morreu ou algo assim?" (Miranda Priestly)



"Dama de Ferro da moda, eu?"

"Quando sou boa, sou ótima. Quando sou má, sou melhor ainda!"

"Brincadeirinha!"

Nenhum comentário:

Postar um comentário